Guia do Brincar chega a Embu das Artes através de parceria com a Secretaria de Educação

Em seus dois principais eixos, o direito de brincar e a cultura de paz e não violência, o Programa ACTP trabalha pela incidência política do direito de brincar em políticas públicas utilizando, dentre outras ferramentas, o “Guia do Brincar”. A partir desta atuação e de uma feliz aproximação da Secretaria de Educação de Embu das Artes/SP, o Programa ministrou o curso de formação “Direito de Brincar” nos dias 12 e 19 de setembro a professores, educadores e coordenadores da rede de ensino da cidade. Os cerca de 300 participantes puderam escolher duas oficinas dentre as oferecidas, quais sejam, “Jogos e brincadeiras tradicionais”, “Dia do brincar em espaços públicos”, “O brincar na escola” e “Elaboração e gestão de projetos lúdicos”. 

A abertura do encontro ficou por conta de Tuto Wehrle, do Programa ACTP, e de Marilena Flores, da IPA Brasil. Ambos ressaltaram a importância do direito de brincar, ele no contexto do programa, e ela em um contexto mais geral com foco no artigo 31 da Convenção sobre os Direitos da Criança da ONU.

Para o Secretário de Educação de Embu das Artes, Paulo Vicente dos Reis, a formação foi um momento interessante de reflexão e interação para os profissionais e reforça o interesse de sua secretaria em oferecer ferramentas, para que professores, educadores e coordenadores possam diversificar sua atuação através do uso consciente do brincar nas escolas e creches da rede. O sucesso desta parceria entre o Programa ACTP e a Secretaria de Educação de Embu das Artes pode ser verificado na impressão de um dos participantes “As duas oficinas foram muito legais, agradáveis, além de resgatar as brincadeiras também promoveram novos conhecimentos. Porém, o mais importante e significativo para a importância do brincar e a sensibilização para a importância do brincar e a sensibilização acontece na vivência, no resgate de nossas vivências”.